a geração do arrebatamento irá pra sempre morar com Cristo na nova Jerusalem.

a geração do arrebatamento irá pra sempre morar com Cristo na nova Jerusalem.
Aceite a Jesus, é faça parte da geração do arrebatamento.

quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

Renuncia

Muito se diz sobre salvação; Muçulmanos, Cristãos todos dizem estarem indo para o céu lugar de descanso ou paraíso. Até entre os Cristãos existe duas ideologia desse assunto que divergem entre Católicos e Evangélicos Protestantes. Convido a uma analise do ponto de vista Protestante. Se alguém quer vir após mim, negue-se a si mesmo, e tome cada dia a sua cruz, e siga-me. Lucas 9:23 "Negar a si mesmo" Jesus foi bem especifico em dizer que para segui-lo é necessário renunciar, coisa muito difícil cobrada. Olha esse outro versículo; Porque, qualquer que quiser salvar a sua vida, perdê-la-á; mas qualquer que, por amor de mim, perder a sua vida, a salvará. Lucas 9:24 Perder a vida significa abrir mão de tudo aquilo que você acha que é ganho para tornar em perca por Cristo. Mas o que para mim era ganho reputei-o perda por Cristo. Filipenses 3:7 Outro detalhe importantíssimo é; Santificação! Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor; Hebreus 12:14 Como está a maioria dos Cristãos a entrada nesse céu ou paraíso fica comprometida. E aí alguém alguém poderá dizer; você está julgando!!! Mesmo que fosse. Não julgueis segundo a aparência, mas julgai segundo a reta justiça. João 7:24 Muçulmanos, Católicos, Evangélicos quer ir para o Céu? Aprende usar seu manual de fé. Alcorão, Bíblia?! "Nem todo aquele que me diz: ‘Senhor, Senhor’, entrará no Reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. Mateus 7:21 Mestre, qual é o grande mandamento na lei? E Jesus disse-lhe: Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento. Este é o primeiro e grande mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Destes dois mandamentos dependem toda a lei e os profetas. Mateus 22:36-41 Sê fiel até à morte, e dar-te-ei a coroa da vida. Apocalipse 2:10 Continuação no Face:gilcimar.cardoso.3@facebook.com Comente, curti, compartilhe. Gilcimar Cardoso.

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

Caminhando junto ao mar da Galileia, viu dois irmãos [...] E disse-lhes: Vinde após mim... Mt. 4. 18,19.

Gosto muito de andar pelos caminhos e trilhas do Estado onde vivo e desfrutar de seu esplendor e pitoresca beleza. Com freqüência, sou lembrado de que essas caminhadas são simbólicas da nossa jornada espiritual, pois a vida cristã é simplesmente caminhar – com Jesus ao lado como nosso companheiro e guia. Ele andou por todo Israel. De uma a outra extremidade, reunindo discípulos e dizendo-lhes “ ...Vinde após mim...”(Mt. 4:19). A jornada nem sempre é fácil. Às vezes, desistir parece mais fácil que prosseguir, mas, quando as coisas se tornam difíceis, podemos descansar um pouco e renovar nossas forças. No livro O peregrino, John Bunyan descreve o caramanchão na Colina Dificuldade onde o Cristão retomou o fôlego antes de continuar a escalada. Seu rolo de pergaminho proporcionou conforto, lembrando-o da presença contínua e do poder sustentador do Senhor. Ele recebeu um segundo vento para poder caminhar mais alguns quilômetros. Somente Deus sabe aonde o caminho nos levará, mas temos a garantia do nosso Senhor: “...estou convosco todos os dias...”(Mt. 28:20). Esta não é uma metáfora ou outra figura de linguagem. Ele é uma companhia real. Não há uma hora sem a Sua presença, um quilômetro sem Seu companheirismo. Saber que Ele está conosco alivia a jornada. DHR. Ao viajar pela cansativa estrada da vida, permita que Jesus sustente a sua carga pesada. Texto extraído do Nosso Andar Diário Eliana Gomes

terça-feira, 1 de outubro de 2013

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6:23

1Que diremos pois? Permaneceremos no pecado, para que a graça abunde? 2De modo nenhum. Nós, que estamos mortos para o pecado, como viveremos ainda nele? 3Ou não sabeis que todos quantos fomos batizados em Jesus Cristo fomos batizados na sua morte? 4De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. 5Porque, se fomos plantados juntamente com ele na semelhança da sua morte, também o seremos na da sua ressurreição; 6Sabendo isto, que o nosso homem velho foi com ele crucificado, para que o corpo do pecado seja desfeito, para que não sirvamos mais ao pecado. 7Porque aquele que está morto está justificado do pecado. 8Ora, se já morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos; 9Sabendo que, tendo sido Cristo ressuscitado dentre os mortos, já não morre; a morte não mais tem domínio sobre ele. 10Pois, quanto a ter morrido, de uma vez morreu para o pecado; mas, quanto a viver, vive para Deus. 11Assim também vós considerai-vos certamente mortos para o pecado, mas vivos para Deus em Cristo Jesus nosso Senhor. 12Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências; 13Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça. 14Porque o pecado não terá domínio sobre vós, pois não estais debaixo da lei, mas debaixo da graça. 15Pois que? Pecaremos porque não estamos debaixo da lei, mas debaixo da graça? De modo nenhum. 16Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? 17Mas graças a Deus que, tendo sido servos do pecado, obedecestes de coração à forma de doutrina a que fostes entregues. 18E, libertados do pecado, fostes feitos servos da justiça. 19Falo como homem, pela fraqueza da vossa carne; pois que, assim como apresentastes os vossos membros para servirem à imundícia, e à maldade para maldade, assim apresentai agora os vossos membros para servirem à justiça para santificação. 20Porque, quando éreis servos do pecado, estáveis livres da justiça. 21E que fruto tínheis então das coisas de que agora vos envergonhais? Porque o fim delas é a morte. 22Mas agora, libertados do pecado, e feitos servos de Deus, tendes o vosso fruto para santificação, e por fim a vida eterna. 23Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor. Capítulos 12345678910111213141516 Bíblias Publicidade

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Duplicidade

LEITURA BÍBLICA: APOCALIPSE 3. 14-21. HOJE INVOCO OS CÉUS E A TERRA COMO TESTEMUNHAS CONTRA VOCÊS, DE QUE COLOQUEI DIANTE DE VOCÊS A VIDA E A MORTE, A BÊNÇÃO E A MALDIÇÃO. AGORA ESCOLHAM A VIDA, PARA QUE VOCÊS E OS SEUS FILHOS VIVAM(Dt 30. 19). O CAMINHO MAIS COMUM É O DA DUPLICIDADE : UMA VIDA DE INDECISÃO QUE ESCOLHE UM CAMINHO HOJE E OUTRO DIFERENTE AMANHÃ. DECIDE SEGUIR A DEUS, DEPOIS AGE COMO SE NEM O CONHECESSE. JOSUÉ DESAFIOU A ISRAEL: “ESCOLHAM HOJE A QUEM IRÃO SERVIR” (Js 24.15b), MOSTRANDO QUE NÃO É POSSÍVEL AGRADAR A DOIS SENHORES. OU SERVIMOS A DEUS OU A NOSSSA PRÓPRIA VONTADE. OS VERDADEIROS DISCÍPULOS DE JESUS SÃO AQUELES QUE PERMANECEM NO SEU CAMINHO. NÃO BASTA APENAS TOMAR ALGUMAS DECISÕES CERTAS, É PRECISO TER UMA VIDA TRANSFORMADA. NÃO BASTA TER APARENCIA DE BONDADE, É PRECISO SER VERDADEIRAMENTE BOM. A IGREJA DE LAODICÉIA ESTAVA CONVENCIDA DE QUE TUDO IA BEM E NÃO PRECISAVA DE NADA, MAS É CHAMADA DE MISERÁVEL, POBRE, CEGA, NUA. A GRANDE CRÍTICA É QUE ELA NÃO ERA QUENTE, NEM FRIA – ERA MORNA. MUITAS PESSOAS SÃO ASSIM. NÃO SÃOFRIAS A PONTO DE SER SURPREENDIDAS E RECUPERADAS, NEM SÃO QUENTES O SUFICIENTE PARA MOSTRAR EM SUAS AÇÕES COISAS QUE MEREÇAM VERDADEIRO DESTAQUE. JESUS CHEGA A DIZER QUE É MELHOR SE FRIO DO QUE MORNO. QUEM É FRIO E PERCEBE ISSO TEM MAIS ESPERANÇA DO QUE AQUELE QUE SE ESCONDE ATRÁS DE UMA VIDA MORNA, SEM SABOR, SEM ENERGIA. O DESAFIO QUE ESTÁ DIANTE DE NÓS É O MESMO. VAMOS SER QUENTES OU FRIOS? ESCOLHER O CAMINHO QUE É BOM OU O QUE É MAU? SEGUIR JESUS OU ABANDONAR OS SEUS CAMINHOS? QUANDO MUITOS DEIXARAM DE SEGUIR JESUS, ELE PERGUNTOU AOS DOZE SE ELES TAMBÉM NÃO QUERIAM PARTIR. PEDRO RESPONDEU: “SENHOR, PARA QUEM IREMOS? TU TENS AS PALAVRAS DE VIDA ETERNA”( Jo 6.68). PRECISAMOS TAMBÉM TOMAR UMA DECISÃO, SABENDO QUE SOMENTE COM DEUS TEMOS UM CAMINHO SEGURO E UM DESTINO CERTO. ESCOLHA A VIDA E NÃO A MORTE, BÊNÇÃO NO LUGAR DA MALDIÇÃO – ESCOLHA A VERDADE, JESUS! – HSG “DUAS MEIAS VIDAS NÃO SÃO UMA INTEIRA. SÃO NENHUMA!” DIÁRIO. PÃO 15 RTM

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Joel 2:1-32




Tocai a trombeta em Sião, e clamai em alta voz no meu santo monte; tremam todos os moradores da terra, porque o dia do SENHOR vem, já está perto;
Dia de trevas e de escuridão; dia de nuvens e densas trevas, como a alva espalhada sobre os montes; povo grande e poderoso, qual nunca houve desde o tempo antigo, nem depois dele haverá pelos anos adiante, de geração em geração.
Diante dele um fogo consome, e atrás dele uma chama abrasa; a terra diante dele é como o jardim do Éden, mas atrás dele um desolado deserto; sim, nada lhe escapará.
A sua aparência é como a de cavalos; e como cavaleiros assim correm.
Como o estrondo de carros, irão saltando sobre os cumes dos montes, como o ruído da chama de fogo que consome a pragana, como um povo poderoso, posto em ordem para o combate.
Diante dele temerão os povos; todos os rostos se tornarão enegrecidos.
Como valentes correrão, como homens de guerra subirão os muros; e marchará cada um no seu caminho e não se desviará da sua fileira.
Ninguém apertará a seu irmão; marchará cada um pelo seu caminho; sobre a mesma espada se arremessarão, e não serão feridos.
Irão pela cidade, correrão pelos muros, subirão às casas, entrarão pelas janelas como o ladrão.
Diante dele tremerá a terra, abalar-se-ão os céus; o sol e a lua se enegrecerão, e as estrelas retirarão o seu resplendor.
E o SENHOR levantará a sua voz diante do seu exército; porque muitíssimo grande é o seu arraial; porque poderoso é, executando a sua palavra; porque o dia do SENHOR é grande e mui terrível, e quem o poderá suportar?
Ainda assim, agora mesmo diz o SENHOR: Convertei-vos a mim de todo o vosso coração; e isso com jejuns, e com choro, e com pranto.
E rasgai o vosso coração, e não as vossas vestes, e convertei-vos ao SENHOR vosso Deus; porque ele é misericordioso, e compassivo, e tardio em irar-se, e grande em benignidade, e se arrepende do mal.
Quem sabe se não se voltará e se arrependerá, e deixará após si uma bênção, em oferta de alimentos e libação para o SENHOR vosso Deus?
Tocai a trombeta em Sião, santificai um jejum, convocai uma assembléia solene.
Congregai o povo, santificai a congregação, ajuntai os anciãos, congregai as crianças, e os que mamam; saia o noivo da sua recâmara, e a noiva do seu aposento.
Chorem os sacerdotes, ministros do SENHOR, entre o alpendre e o altar, e digam: Poupa a teu povo, ó SENHOR, e não entregues a tua herança ao opróbrio, para que os gentios o dominem; porque diriam entre os povos: Onde está o seu Deus?
Então o SENHOR se mostrou zeloso da sua terra, e compadeceu-se do seu povo.
E o SENHOR, respondendo, disse ao seu povo: Eis que vos envio o trigo, e o mosto, e o azeite, e deles sereis fartos, e vos não entregarei mais ao opróbrio entre os gentios.
Mas removerei para longe de vós o exército do norte, e lançá-lo-ei em uma terra seca e deserta; a sua frente para o mar oriental, e a sua retaguarda para o mar ocidental; e subirá o seu mau cheiro, e subirá a sua podridão; porque fez grandes coisas.
Não temas, ó terra: regozija-te e alegra-te, porque o SENHOR fez grandes coisas.
Não temais, animais do campo, porque os pastos do deserto reverdecerão, porque o arvoredo dará o seu fruto, a vide e a figueira darão a sua força.
E vós, filhos de Sião, regozijai-vos e alegrai-vos no SENHOR vosso Deus, porque ele vos dará em justa medida a chuva temporã; fará descer a chuva no primeiro mês, a temporã e a serôdia.
E as eiras se encherão de trigo, e os lagares transbordarão de mosto e de azeite.
E restituir-vos-ei os anos que comeu o gafanhoto, a locusta, e o pulgão e a lagarta, o meu grande exército que enviei contra vós.
E comereis abundantemente e vos fartareis, e louvareis o nome do SENHOR vosso Deus, que procedeu para convosco maravilhosamente; e o meu povo nunca mais será envergonhado.
E vós sabereis que eu estou no meio de Israel, e que eu sou o SENHOR vosso Deus, e que não há outro; e o meu povo nunca mais será envergonhado.
E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões.
E também sobre os servos e sobre as servas naqueles dias derramarei o meu Espírito.
E mostrarei prodígios no céu, e na terra, sangue e fogo, e colunas de fumaça.
O sol se converterá em trevas, e a lua em sangue, antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR.
E há de ser que todo aquele que invocar o nome do SENHOR será salvo; porque no monte Sião e em Jerusalém haverá livramento, assim como disse o SENHOR, e entre os sobreviventes, aqueles que o SENHOR chamar.

http://www.bibliaonline.com.br/acf/jl/2

sábado, 30 de julho de 2011

Joio em meio ao Trigo

Não vos preocupeis com o Joio em meio ao trigo; E semeado Após o plantio do Trigo, nasce junto, cresce e amadurece juntos só não tem o mesmo fim. Pois o Joio e Arrancado primeiro e é lançado no Fogo, logo o trigo é colhido para o celeiro eternos de Deus.
Tem pessoa que preocupa demasiadamente com desordeiros na igreja, ponto de sair dela. Gostaria de lembrá-los dessa parábola que o Senhor Jesus propôs acima descrita de forma sucinta. A parábola do Joio e o Trigo, uma lição para todos que espelha no outro dizendo; Há o Fulano pode porque eu não posso? Há essa igreja não esta sendo casa de Deus é nada so tem falsidade ! há se o Beltrano for Crente muitos pinguço também é! São tantas indagações sem lógica que nem da pra descrever todas. Veja bem, temos que cuidar de nossa vidas e isso já esta muito difícil, agora quem não está sendo autêntico ou pensando que está enganado a igreja esta plantando sua própria destruição. Não preocupe com o tal, amenos que você saiba de coisas que estão escandalizando a igreja e essa igreja tem formas de disciplina e você tenha como provar, aí e diferente não é esse questionamento que faço aqui, e sim coisa sem fundamento que leva pessoas a ficar dissoluta, incautos titubeando na fé correndo risco de Jesus voltar e ela ficar fora do Reino dos céus........

quinta-feira, 9 de junho de 2011

A Festa de Shavuot



A Festa de Shavuot(Semanas) é conhecida também como a Festa de Pentecostes pela grande maoria dos que falam português. Pentecostes é a segunda festa entre os Sheloshet HeRaglim (três pés) na Torah(Pentateuco). Isto é, uma das três festas em que o povo de Israel deve peregrinar e festejar juntos no local designado para o culto, no caso, a Cidade de Jerusalém.

A festa deve ocorrer quando se completar a contagem de Omer, sete semanas, não havia nenhuma data fixa na Torá. Em relação ao hebraico, ela está sempre ligada ao mês de Sivan, e inclui um dia na terra de Israel e dois dias na disáspora(fora de Israel).

Durante os períodos do primeiro e segundo Templo eram realizados um sacrifícios especiais que eram chamados dos dois pães que simbolizavam o início do período da entrega das primícias. Hazal(Hahamim Zichronam leBracha, Os sábios, abençoados sejam a sua memória) indentificavam esta festa como sendo a época em que Adonai concedeu ao povo de Israel a Torah e os Dez Mandamentos. Como em todo chamado dia bom(sábado, dia de festa), é proibido o trabalho e a fabricação sendo exceção aquilo que é feito em prol da festa, por exemplo, neste dia é permitido cozinhar e acender fogo com este objetivo.

O Tempo da Festa de Shavuot
Ao contrário das outras duas festa de peregrinação, Pessach e Sucot, Shavuot não tem uma data determinada na Torah(Pentateuco). Segundo a Torah, a festa deverá iniciar no 50º. dia da contagem de Omer. Segundo Hazal, a contagem de Omer deve iniciar no segundo dia de Pessach. Pelo fato de que a festa era realizada de acordo com a Lua, o dia poderia ser o 5, 6 ou 7 de Nissan, tudo dependeria do numero de dias que haveria no mês de Nissan e no Mês de Ayir no mesmo ano.

No atual calendário judaico que foi fixado no século II o mês de Nissan tem sempre 30 dias e o mês de Ayir têm sempre 29 dias, fato que leva a festa a sempre ocorrer no dia 6º. do mês de Nissan. De acordo com este calendário, nunca haverá esta festa nos domingos, segundas e sextas, mas fora de Israel a festa sempre se iniciará em um destes dias, este será o primeiro dia da festa mas haverá o segundo dia bom para a diáspora. Além disso, entre as três festas de peregrinação, esta é a única festa que não têm HolHaMoed, ou seja, 7 dias de meio dia comum e meio dia de festa. Há quem diga que esta festa não têm HolHaMoed pelo fato de ser uma festa repleta de trabalho pois é o tempo em que o povo tem que recolher o resultado da colheita a tempo de não se perder no campo, porém, após a festa há ainda seis dias em que as pessoas podem continuar trazendo os sacrifícios das primícias.

Os nomes da Festa
Hag Hashavuot - Festa das Semanas. Este nome é dado devido as sete semanas que são contadas na contagem de Omer, este nome aparece algumas vezes na Torah(Pentateuco)

HagHaKatzir - Festa da Colheita. Este nome também é mencionado no Pentateuco é uma referência ao fato de que nestes dias é recolhido o trigo que é oferecido como oferta ao Senhor.

Yom Bikurim - Dia Das Primícias. Este nome também é mencionado no Pentateuco é uma referência ao dia em que era trazido o sacrifício das primícias em cheiro suave a Adonai, além disso sinaliza o início das oeferendas das primícias nos próximos sete dias, no dia da festa e mais seis dias após a mesma.

Atzeret - Passeata ou Parada, é mencionado no Talmud por Hazal

Hag Matan Torah - Festa da Entrega da Torah. Este nome não é mencionado na Torah mas foi dado para lembrar a tradição de que neste dia Adonai se revelou ao povo no Monte Sinai e citou os Dez Mandamentos os quais foram imediatamente gravados em tábuas de pedra as quais foram postas no santuário.

Yom Hakahal - Dia da Congregação. Segundo a tradição este nome foi dado por que neste dia Moisés foi ordenado a reunir toda a congregação(nação) de Israel em um mesmo lugar bem frente ao Monte Sinai.

Yom HaHamishiim - Dia dos Cinquenta. Este nome é dado aos cinqueta dias(49, sete semanas e mais um dia) da contagem de Omer que marcam este dia. Festa de Pentecostes - Este nome aparece no livro de Atoso dos Ap[ostolos no Novo Testamento como uma referência ao dia em que o Espírito Santo foi derramado sobre a igreja primitiva pela primeira vez. Este fato teria ocorrido em Jerusalém durante a festa de Shavuot e seria as primícias da manifestação do Espírito de Deus nos discípulos de Yeshua.

Tradições na Festa
Leitura do livro de Ruth - Esta tradição se deve ao fato de que a história deste livro se passa basicamente no cenário do período desta festa, o recolhimento do trigo, a ceara. Leitura dos Dez Mandamentos - Conforme citamos acima, segundo a tradição os Dez Mandamentos foram entregues ao povo durante este dia e algumas comunidades judaica têm o hábito de ler neste dia para lembrar a Entrega da Lei. Alimentos derivados de leite - Principalmente em Israel, costuma-se alimentar-se de leite, há porém muitas explicações para este fato, a pessoas que fazem referência aos dois pães de sacrifício, um que seria utilizado com alimentos a base de carne e outro com alimentos a base de leite, sem serem misturados conforme a tradição.

Outros fazem referência a numerologia judaica, pois em gematria a palavra Halav(leite) têm o valor de 40 que é o mesmo número de dias que Moisés passou sobre o Monte Sinai. Pães, como o sacrifício dos pães que deveria ser feito neste dias, assim também os pães são parte da festa, uma vez que em pessach foi proibido comer pão fermentado, nesta festa o sacrifício e a alimentação são de pão fermentado. Peregrinação a Jerusalém - Conforme citamos acima, nesta festa, as famílias de Israel têm como costume subirem a Cidade Santa para visitar e lembrar a peregrinação que era feita durante o período em que havia o templo.

Visita aos Kibutzim - É costume nas festas a visitação ao kibutz ou kibutzim, aos produtores de derivados de leite e as fazendas para ver a colheita do trigo. Visita aos Parque Nacionais - Como ainda é primavera em Israel e os campos ainda estão floridos, muitos israelenses optam para passear nos parques nacionais que estão sempre abertos durante as festas com exceção de Yom Kipur, o Dia do Perdão.

Hag Sameach - Boas Festas
Equipe da Alezait
www.alezait.com

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Convicção






“Um homem sobreviveu a um naufrágio e acabou em uma ilha deserta, onde viveu por alguns anos. Quando finalmente foi resgatado, aqueles que o encontraram ficaram impressionados por suas habilidades. Ele tinha feito algumas construções na ilha, inclusive duas igrejas, o que deixou aqueles que o resgataram intrigados. Perguntaram, então, o porquê dos dois templos igrejas, já que ele era a única pessoa por lá. O náufrago respondeu, apontando para as duas: “Esta é a Igreja na qual eu orava. E aquela é a igreja na qual que eu jamais colocaria meus pés!”
Esta anedota, infelizmente, retrata a situação de muitos corações cristãos. Por se julgarem os únicos detentores da forma correta de prática cristã, acreditam que nenhuma outra igreja pode ter a possibilidade nem mesmo de receber seu respeito e consideração.
Por um lado, não há necessidade de sentir vergonha por existir mais de uma denominação cristã, desde que estejamos falando daquelas que com seriedade procuram comunicar a Palavra de Deus. Afinal, o Evangelho não tem um jeito só de ser apresentado. Assim, tendo mais de uma possibilidade de forma, diferentes pessoas, nos seus diferentes jeitos, são atingidas pelo conteúdo essencial, o amor de Jesus Cristo.
No entanto, no momento em que as diferenças servirem somente para brigas e até violência religiosa, e não para o respeito e consideração, tudo vai mal. Estamos indo para longe do amor e tolerância que Jesus Cristo pregou. As discordâncias fazem parte do convívio, pois somos humanos. Mas a violência, não. É possível que, com o nosso jeito de ser igreja, respeitando o jeito de o outro ser, todos apontemos sempre para o alvo maior de todos os cristãos: Jesus Cristo. A vida eterna a que pela fé, todos têm acesso. É possível divergir sem destruir.
Aliás, violência normalmente é fruto da convicção frágil. Pois quando se tem firmeza do que se crê, é então que se consegue ouvir e considerar com tranqüilidade quem pensa diferente.
Eu faço parte dessa denominação. E você, de qual faz?



Rev. Lucas André Albrecht
www.toquedevida.blogspot.com

sexta-feira, 8 de abril de 2011

"Solidariedade Rio"





“Uma professora de educação infantil relatou uma daqueles momentos que fazem valer a pena o trabalho com as crianças. Ela falava a respeito de que estamos aqui neste mundo para ajudar os outros.


Uma das crianças, depois de um tempo pensativa, retornou:

-Professora, estamos aqui no mundo para ajudar os outros, certo?

-Correto, querida.

-Certo. Mas, então... e os outros, estão no mundo para quê?”


A simplicidade das crianças, às vezes, revela a profundidade que os adultos deveriam ter. O egoísmo inato sempre nos faz pensar só no ‘meu’. Mas a fé quer nos faze ver o ‘nosso’. “Amai-vos uns aos outros”, é o mandamento de Jesus Cristo. Nós também somos “outros”. Ou seja, estamos neste mundo para nos ajudar mutuamente, naquilo que estiver ao alcance. Não no espírito de fazer porque o outro também faria por mim, mas sim, fazer por...querer fazer; querer ajudar.


O exemplo maior de serviço aos outros está em Jesus Cristo, que chegou a dar sua vida por todos os ‘outros’ que existem no mundo, isto é, cada um de nós. Para que todos nós saibamos valorizar este serviço, seguindo seu mandamento de amor. Até porque Ele disse que, fazendo assim, é como se estivéssemos fazendo a Ele mesmo. Vivendo esta fé, vemos que existem muitos “outros” a serem ajudados.

Começando pelos mais próximos.

Tem pessoas precisando de você, faz em quanto há tempo, se não será tarde de mais.
Não vou entrar, no mérito da questão rio. Mas deixo meus sentimentos, aos Familiares dessa tragédia.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Que tal ser assim?!



Luta pacífica

Todos sabemos que não é fácil. Aturar quem está disposto a simplesmente...errar.

Trabalha da forma que quer, pensa no que lhe é próprio, externando o que não é verdadeiro, pelo prazer de fazer o errado. E então tentar transmitir a ideia de que tudo está certo. Não é fácil. Não é fácil aturar o tirano de calças curtas, o santo de moral quebrada. Constroi idéias; utiliza o ditado “onde há fumaça, há fogo...”; e está pronta, então, a maneira mais óbvia e fácil de incendiar a vida de alguém e de fugir do compromisso com a honestidade e seriedade.

Não é fácil. Mas este é o mundo. Nem pra Jesus foi.

A pessoa mais perfeita que a pisou a terra foi morta da maneira mais baixa do seu tempo. Aquele que só fez o bem foi caluniado e atingido com o mal. Estendeu e curou a mão e, em troca, recebeu dos ‘santos’ e ‘corretos’ de sua época cuspe, coroa de espinhos e cruz. A quaresma, período em que vivemos até a Semana Santa, relembra o quanto para Ele dar uma nova chance à humanidade não foi fácil. Por isso, grande e o valor de Sua obra. Grande o valor da fé. E grande é o Deus que nos sustenta, conforta e convida a seguir resistir à fumaça e o fogo do maligno e confiar inteiramente na água de sua Palavra, que, transbordante, alimenta o coração. Não é fácil, nem será. A luta da verdade neste mundo nunca terá trégua.

Paradoxalmente, é uma luta pacifica, buscando compreender as faltas, acolher o que está errado, falando do perdão que tira das trevas para a maravilhosa Luz. Já que, no fim, o que não é fácil mesmo é estar do lado errado, na escuridão. Pois Deus, pelo seu Espírito Santo, age sempre, por meio da fé, na Verdade que liberta, estando de um lado só.

E todos sabemos que lado é.

Frase:

“A verdade é geralmente a melhor vingança contra a calúnia.”

(Abraham Lincoln)


Rev. Lucas André Albrecht

www.toquedevida.blogspot.com